torre negra

Crítica | A Torre Negra

A torre negra é uma série de oito livros escrita por Stephen King, que conquistou inúmeros fãs e recebeu diversas críticas positivas ao longo dos anos. Sendo assim, nada mais natural que diversos Diretores e Produtores mostrassem interesse em passar a série de livros para as telas do cinema. A saga da adaptação de Torre Negra começou em 2007 como um filme único, porém em 2010 foi divulgada a ideia de fazer três filmes e duas temporadas de uma série de TV. O projeto passou pela mão da Universal, HBO e Warner Bros até a Sony resolver adotar o primeiro filme, concebendo a adaptação dirigida pelo dinamarquês Nikolaj Arcel.

O filme ao contrário do que todas as sinopses e trailer nos levam a acreditar é focado Jake, um menino que tem sonhos com o Mundo Médio, universo habitado pelo Pistoleiro (Idris Elba) e o Homem de Preto (Matthew McConaughey,), e acaba descobrindo os planos do Homem de Preto para destruir a Torre Negra. 

Embora os personagens sejam interessantes eles são muito subaproveitados. Idris Elba conseguiu compor um Pistoleiro muito convincente como o clássico herói caído, o Homem de Preto do Matthew McConaughey, ficou extremamente intimidador e assustador (mesmo tendo tudo para ficar caricato) sendo um dos pontos altos do filme e o Jake de Tom Taylor… Ele fez o melhor que ele pode com o roteiro que lhe foi dado. Porém, mesmo os atores estando bem em seus papeis, eles não conseguiram fugir do roteiro raso que basicamente moveu os personagens do nada para lugar nenhum.

Idris Elba e Matthew McConaughey

Idris Elba e Matthew McConaughey como o Pistoleiro e o Homem de Preto.

E falando nisso, chegamos no principal problema do filme: O roteiro, mais especificamente a total ausência de conflito na trama. A Torre Negra não apresenta conflito algum, tudo é resolvido muito facilmente e praticamente sem impacto tanto na trama quanto nos personagens. Situações que foram construídas para ser momentos decisivos, não causam consequência e a reação dos personagens a elas é tão artificial que resulta em cenas sem profundidade e até mesmo bobas. Momentos que deveriam causar emoção e fazer o telespectador vibrar com a redenção do herói, acabam passando despercebidos, como se fosse apenas uma cartilha a ser seguida.

Quantos as cenas de ação, elas vão de chatas a ininteligíveis: temos um Pistoleiro lendário versus um feiticeiro super poderoso e o filme consegue deixar o embate entre eles tedioso e arrastado, com momentos que chegam a causar dor física de tão clichê. (Todas as cenas em que Roland cita o lema dos Pistoleiros dá vontade morrer, mesmo o Idris Elba fazendo o melhor possível pra vender o momento).

Uma das poucas coisas positivas na composição de Torre Negra está no visual do mundo médio que conseguiu passar com maestria a sensação de um universo alternativo pós apocalíptico, fazendo ótimas referências a outras obras de Stephen King e até mesmo ao próprio universo de Torre Negra.

Referência ao Pennywise no Mundo Médio

Referência ao Pennywise no Mundo Médio

E para completar tudo isso culmina em um final extremamente covarde, com cenas de luta tediosas e clichê onde até quem não leu o material original consegue notar que há algo de errado, tirando assim a última chance do filme em se redimir com uma conclusão digna e inovadora.

Torre Negra é um filme pobre, clichê, sem conflito, com atores que estão muito bem em seus papéis (o que dá mais raiva) , que falha tanto como adaptação quanto como obra isolada, servindo apenas para apreciar 90 minutos de Idris Elba e Matthew McConaughey e despertar o interesse nos livros, uma vez que é impossível acreditar que uma obra de tanto sucesso de um dos maiores escritores da atualidade seja tão medíocre.

Nota:

star-fillstar-fillstar-fillstar-fillstar-fill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s