10 Thrillers Que Você Precisa Ver

Um Thriller, também conhecido como suspense, é um gênero cinematográfico amplo que provoca sentimentos de excitação e suspense no público. O elemento de suspense, presente na maioria dos plots, é particularmente explorado pelo diretor nesse gênero. A tensão se constrói pelo atraso daquilo que o espectador vê como inevitável, uma vez que ela se constrói através de situações que são ameaçadoras ou onde parece impossível escapar.

Como esse foi o assunto do vídeo dessa semana no canal, nada mais justo do que preparar uma maravilhosa lista com 10 Thrillers que você precisa ver.

Disclaimer: Psicose não está nessa lista, pois toda lista de Thrillers obviamente tem esse filme e eu quero fugir do clichê. Na real eu só queria colocar mais um filme e psicose tava trancando slot. Caso você ainda não tenha visto essa Masterpiece, corre lá na Netflix que ta disponível!

Garota Exemplar (2014) | David Fincher

Garota Exemplar

Verdade seja dita, eu  sou bitch do David Fincher, aprecio muito o trabalho do David Fincher e adoro a maioria dos filmes dele, mas Garota Exemplar facilmente entra para a lista de um dos seus melhores trabalhos.

Sinopse: Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick (Ben Affleck) em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.

Festim Diabólico (1948) | Alfred Hitchcock

Festim Diabólico

Quem acompanha o canal sabe que eu cito esse filme sempre que possível, além de ser um thriller de primeira ele exemplifica muito bem a conhecida teoria da Bomba embaixo da Mesa de Hitchcock.

Sinopse: Brandon (John Dall) e Philip (Farley Granger) matam David Kentley (Dick Hogan), um colega da escola preparatória, apenas para terem a sensação de praticar um assassinato e provar que conseguem realizar o crime perfeito. Para desafiar os amigos e a família, resolvem convidá-los para uma reunião no apartamento deles, onde colocam a comida em cima de um baú e dentro do mesmo está o corpo da vítima.

Corra! (2017) | Jordan Peele

Corra

Um dos filmes mais badalados desse ano, Corra! É um Thriller/terror de tirar o fôlego. O racismo é tratado de maneira pontual, causando muito desconforto. Além disso os momentos cômicos para aliviar a tensão são geniais (Rod melhor pessoa).

Sinopse: Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.

Janela Indiscreta (1954) | Alfred Hitchcock

Janela Indiscreta

Esse clássico do Hitchcock além de te deixar com o coração aflito, inspirou diversas obras (tanto pelo bem, quanto pelo mal) e ainda ensina que o tédio é de fato uma m&%*@. Obs.: Eu quero todas as roupas que a Grace Kelly usou nesse filme.

Sinopse: Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres (2011) | David Fincher

TGWTDT

Bom, eu já expressei minha admiração pelo David Fincher no primeiro filme dessa lista. Essa ótima adaptação do livro homonimo de Stieg Larsson (Muito melhor e mais fiel do que a sueca por incrível que pareça) traz uma história tensa com personagens incríveis (Beyonce no céu e Lisbeth na Terra).

Sinopse:  Harriet Vanger (Moa Garpendal) desapareceu há 36 anos, sem deixar pistas, em uma ilha no norte da Suécia e a polícia jamais conseguiu descobrir o que aconteceu com a jovem. Mesmo após tanto tempo, seu tio Henrik Vanger (Christopher Plummer) ainda está à procura e decide contratar Mikael Bomkvist (Daniel Craig), um jornalista investigativo. Bomkvist resolve aceita a proposta e começa a trabalhar no caso. Para isso, ele vai contar com a ajuda de Lisbeth Salander (Rooney Mara), uma investigadora particular incontrolável e antissocial.

Um Tiro na Noite (1981) | Brian De Palma

um tiro na noite

Esse filme não muito conhecido do Brian De Palma tem um dos finais mais marcantes que já vi além de fazer um ótimo uso do som como recurso narrativo.

Sinopse: O sonoplasta Jack Terry (John Travolta) grava acidentalmente uma evidência que prova que um acidente de carro foi na verdade um assassinato e consequentemente coloca a si mesmo em perigo.

Um Corpo Que Cai (1958) | Alfred Hitchcock

vertigo

Terceira aparição na lista, Hitchcock  já pode pedir musica junto com o Frank Darabont. Um Corpo que Cai é um dos trabalhos mais fantásticos de Hitchcock (meu preferido) e tem um dos melhores usos de coloração da história do cinema. (Além de estar disponível na Netflix para nossa alegria).

Sinopse: Em São Francisco, o detetive aposentado John ‘Scottie’ Ferguson (James Stewart) sofre de um terrível medo de alturas. Certo dia, encontra com um antigo conhecido, dos tempos de faculdade, que pede que ele siga sua esposa, Madeleine Elster (Kim Novak). John aceita a tarefa, mas acaba ficando perigosamente obcecado por ela.

Colateral (2004) | Michael Mann

colateral

Provavelmente o filme mais “pipoca” da nossa lista, Colateral dá um nervoso inacreditável e ver o Tom Cruise como vilão é uma experiência bem interessante. Ah, e tem na Netflix.

Sinopse: Max (Jamie Foxx) trabalha como motorista de táxi há 12 anos. Em uma noite aparentemente tranquila, ele encontra Vincent (Tom Cruise) um assassino de aluguel, que está na cidade para completar o plano de um cartel do narcotráfico. Vincent precisa matar 5 testemunhas-chave do processo e conta com Max para fugir da polícia local e do FBI.

Sob o Domínio do Mal (1962) | John Frankenheimer

sob o dominio do mal

Não confundir com o Remake de 2004 com o Denzel. Baseado na obra de Richard Condon, esse filme é uma ótima pedida para quem ama um thriller com uma pitada de teoria da conspiração.

Sinopse: Um ex-prisioneiro de guerra sofre uma lavagem cerebral para se tornar um assassino como resultado de uma conspiração comunista.

Intriga Internacional (1959) | Alfred Hitchcock

Intriga Internacional

Esse filme é um ótimo exemplo do humor de Hitchcock, é um filme extremamente divertido e com uma ótima atuação de Cary Grant, esse talvez seja o filme menos trhiller-ish da lista, mas que certamente merece ser visto.

Sinopse: O publicitário Roger Thornhill (Cary Grant) é confundido com um agente secreto e acaba se envolvendo em uma perigosa trama de espionagem. Após ser acusado de assassinato, ele precisa lutar para provar sua inocência e, ao mesmo tempo, tenta escapar da polícia e de criminosos que estão a sua procura.

Se quiserem saber mais sobre esse ótimo gênero cinematográfico, confiram o vídeo abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s